Angola vai ter maior parque solar fotovoltaico da África Subsaariana

Apoiado pelos governos da Suécia e dos EUA, o projeto do promotor norte-americano Sun Africa implica um investimento de 524 milhões de euros em sete parques fotovoltaicos com uma capacidade total de 370 MW, sendo o parque de Biopio, com 188 MW, o maior da África subsariana. A construção fica a cargo da empresa luso-angolana MCA Grupo.



A Sun Africa LLC, promotor de projetos de energia renovável dos EUA, vai iniciar a construção de um projeto fotovoltaico de 370 MW em Angola, que corresponde a um investimento de 524 milhões de euros, financiado pela Swedish Export Credit Corporation (SEK) e apoiado pelos governos da Suécia e dos Estados Unidos, refere um comunicado do grupo norte-americano a que o JE teve acesso, detalhando que a primeira pedra deste projeto será colocada na localidade angolana de Biopio, que, com 188 MW, terá o maior projeto solar individual da África Subsariana”.


A conclusão da construção deste projeto solar está prevista para o terceiro trimestre de 2022, que será instalado em três províncias angolanas – Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico –, permitindo eletrificar várias regiões do país. O objetivo do atual Governo de Angola, identificado no plano “Energia Angola 2025”, é que até essa data Angola tenha cerca de 60% da sua população rural com acesso a eletricidade.



Utilizando equipamentos dos fabricantes líderes mundiais, Hitachi-ABB, Hanwha Q-Cells e NEXTracker, este projeto será construído pela empresa luso angolana MCA Grupo, integrando sete parques de painéis solares com uma capacidade total de 370 MW.


“Trará benefícios significativos para o fornecimento de eletricidade a Angola e marcará a nova viragem na diversificação do fornecimento de energia e da sua economia”, adianta o comunicado, referindo que “além de ser rica em hidrocarbonetos, Angola tem abundância de sol com uma das maiores irradiações do continente africano”.


“Cinco dos projetos vão estar ligados à rede elétrica principal de Angola, enquanto dois projetos estarão ligados em zonas rurais”, potenciando com estes parques solares “uma nova vertente de energias renováveis ​​sustentáveis ​​a milhares de cidadãos angolanos em vários pontos do país”, refere o mesmo comunicado.


“Estamos satisfeitos com a parceria com a Hitachi ABB Power Grids, Hanwha, Nextracker, Elof Hansson e MCA Grupo, pois compartilhamos o compromisso de fornecer energia limpa, de baixo custo, em todo o continente africano”, refere o CEO da Sun Africa, Nikola Krneta.


“Esta é uma conquista incrível” e “demonstra a dedicação, as capacidades de todos os nossos parceiros bem como a visão do governo angolano”, adianta o CEO, considerando que “deve ser elogiada a resiliência de todos os nossos parceiros para superar os desafios únicos conjuntos”.


Trata-se de um projeto de 524 milhões de euros, financiado pela Swedish Export Credit Corporation (SEK) e garantido pela Swedish Export Credit Agency (EKN). O ING Bank N.V atuou como banco organizador. A K-Sure, da Coreia do Sul garante as exportações sul-coreanas. E parte da transação está sendo financiada pelo Development Bank of Southern Africa (DBSA).


“Agradecemos aos nossos parceiros de confiança, como o ING Bank, o SEK, o EKN, o DBSA e aK-SURE, bem como o apoio que recebemos dos governos sueco e dos EUA, para ajudar a concretizar este projeto”, adianta Nikola Krneta, agradecendo também “ao Governo de Angola e às embaixadas da Suécia e dos EUA em Angola pelo apoio contínuo e direto ao longo do processo de desenvolvimento ”.


Quase um milhão de painéis solares para os sete locais que vão receber estes parques fotovoltaicos são fabricados na Coreia do Sul, enquanto a maioria dos equipamentos e soluções de transmissão serão enviados dos Estados Unidos e da Suécia.


Como promotora líder de projetos solares à escala de serviço público e fornecedora de soluções fora da rede, a Sun Africa redefiniu o significado da “empresa de energia limpa”. “Com experiência em tecnologia, recursos da cadeia de abastecimentos e acesso a uma variedade de fontes de capital, a Sun Africa e seus parceiros têm um forte histórico de entrega de projetos com baixo custo e alta eficiência para atender à crescente procura por eletricidade limpa, a preços altamente acessíveis”, refere o comunicado.




Fonte: O Jornal Econômico

Posts recentes

Ver tudo
 
Caneca Oficial

Caneca Oficial

R$ 44,90Preço
Camiseta Oficial

Camiseta Oficial

R$ 39,90Preço
Caneca Personalizada

Caneca Personalizada

R$ 49,90Preço
Camiseta Personalizada

Camiseta Personalizada

R$ 41,90Preço