• Afrwns

Antigo gerente do 'Hotel Ruanda' queixa-se no Tribunal da África Oriental

O antigo gerente que inspirou o filme "Hotel Ruanda" sobre o genocídio de 1994, Paul Rusesabagina, apresentou uma queixa no Tribunal de Justiça da África Oriental contra a prisão no seu país, onde é acusado de terrorismo.



A informação foi avançada à agência Efe por um porta-voz da família de Rusesabagina, preso em 31 de agosto no Aeroporto Internacional de Kigali, segundo o Governo ruandês.


A família de Paul Rusesabagina e os advogados alegam que ele não foi preso, mas sim "raptado, desaparecido e sujeito a uma extradição irregular do Dubai para o Ruanda".


Paul Rusesabagina

As autoridades ruandesas sustentam que a sua detenção foi legal, mas não forneceram pormenores do processo.


No processo, apresentado na terça-feira, os advogados de Paul Rusesabagina pedem ao tribunal de Arusha, Tanzânia, que ordene às autoridades ruandesas que o libertem imediatamente e que suspendam permanentemente o processo contra ele no Ruanda.


"Se o Governo ruandês tivesse tido quaisquer acusações fundamentadas ou legítimas contra Paul Rusesabagina, poderia ter seguido os procedimentos estabelecidos para a sua extradição legal dos Estados Unidos (o seu país de residência) para o Ruanda", argumentam os advogados do ex-gerente, no resumo enviado ao tribunal.


"A sua decisão de recorrer ao rapto mostra a fraqueza das acusações contra Rusesabagina. Também faz parte de um padrão antigo de tratamento ilegal de opositores políticos do regime ruandês", segundo o processo judicial.


O tribunal é um tribunal internacional para resolver litígios envolvendo a Comunidade da África Oriental (EAC) e os seus Estados-membros (Burundi, Quénia, Ruanda, Sul do Sudão, Tanzânia e Uganda).


Segundo um dos advogados da Rusesabagina, Philippe Larochelle, o tribunal fornece um mecanismo legal para responsabilizar o Ruanda.


O processo foi arquivado após um tribunal ruandês ter ordenado na sexta-feira passada uma prorrogação de 30 dias da prisão preventiva de Rusesabagina, que é acusado de 13 crimes relacionados com terrorismo.


Em setembro passado, o acusado - um grande crítico do Presidente ruandês, Paul Kagamé - admitiu num outro tribunal que era o fundador de um grupo armado, a Frente Nacional de Libertação (FLN), mas negou qualquer envolvimento nos seus crimes.


Hotel Des Milles Collines

A acusação acusa-o, entre outros, de ter entregado dinheiro a esta milícia, a ala armada do Movimento Ruandês para a Mudança Democrática (MRCD), um partido de que era líder.

A FLN tem sido responsável por ataques no Ruanda desde 2018.


Hotel Des Milles Collines

Rusesabagina, que era gerente do famoso Hotel Des Milles Collines em Kigali, onde alojou mais de mil tutsis e hutus moderados durante o genocídio, para os salvar dos hutus extremistas, tinha um mandado de captura internacional, acusado de crimes como o assassínio e rapto de civis ruandeses.


O trabalho de Rusesabagina, 66 anos, inspirou o famoso filme "Hotel Ruanda" (2004), baseado na história deste influente homem de negócios hutu, casado com uma mulher tutsi.


Filme Hotel Ruanda 2004

No entanto, a associação de vítimas de genocídio de Ibuka afirma que o seu papel como salvador na matança foi exagerado e os críticos dizem que ele salvou tutsis no hotel em troca de dinheiro.


O genocídio começou em 07 de abril de 1994, após o assassínio na véspera dos presidentes do Ruanda, Juvénal Habyarimana, e do Burundi, Cyprien Ntaryamira (ambos hutus), quando o avião em que viajavam foi abatido sobre Kigali.


Juvénal Habyarimana

Os assassínios (dos quais o Governo ruandês acusou os rebeldes tutsi da Frente Patriótica Ruandesa) desencadearam o massacre de cerca de 800.000 tutsis e hutus moderados em pouco mais de três meses, um dos piores genocídios da história recente.



Trailer: Hotel Ruanda



Fonte: Mundo ao Minuto

3 visualizações0 comentário
 
Caneca Oficial

Caneca Oficial

R$ 44,90Preço
Camiseta Oficial

Camiseta Oficial

R$ 39,90Preço
Caneca Personalizada

Caneca Personalizada

R$ 49,90Preço
Camiseta Personalizada

Camiseta Personalizada

R$ 41,90Preço
Caneca Africa Leão

Caneca Africa Leão

R$ 44,90Preço
Camiseta Oficial África

Camiseta Oficial África

R$ 39,90Preço