• Afrwns

Cidadãos nigerianos enfrentam um agressor e vencem

Uma polêmica unidade da polícia nigeriana acusada de brutalidade será desfeita, após protestos em todo o país exigindo o fim da violência policial no país.


O Inspetor Geral da Polícia da Nigéria anunciou que o Esquadrão Especial Anti-Roubo, conhecido como SARS, será dissolvido, de acordo com um comunicado da polícia. “IGP MA Adamu… dissolveu hoje, 11 de outubro de 2020, o Esquadrão Especial Anti-Roubo (SARS) nos 36 Comandos da Polícia Estadual e no Território da Capital Federal (FCT)”, disse o porta-voz da polícia Frank Mba. Todos os oficiais da SARS estão sendo realocados imediatamente, acrescentou Mba.


No entanto, embora a notícia tenha sido bem recebida por manifestantes jubilosos, eles prometeram continuar a marchar em suas reivindicações para acabar com a brutalidade policial em todas as formas e responsabilizar os policiais desonestos. Antes do anúncio da decisão de dissolver o SARS, um homem morreu e vários outros ficaram feridos quando a polícia na Nigéria disparou munição real e gás lacrimogêneo contra jovens que protestavam contra a unidade.


Os manifestantes na capital da Nigéria, Abuja, também relataram que a polícia estava usando canhões de água e disparando munições reais durante uma marcha na tarde de domingo. Os protestos em todo o país foram o culminar de semanas de raiva e protestos online dos jovens do país sobre as denúncias de sequestro, assédio, assassinato e extorsão pela SARS.


A hashtag #EndSars é tendência mundial desde sexta-feira e as pessoas na Nigéria a têm usado para compartilhar vídeos e imagens de policiais usando canhões de água e gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes. Protestos de solidariedade ocorreram domingo no Reino Unido, liderados pelo ator John Boyega, e em Washington DC, nos Estados Unidos. Ambos os países têm grandes populações de imigrantes nigerianos.


As manifestações nas ruas ganharam ímpeto na última quarta-feira e foram ainda mais intensificadas na quinta-feira, depois que os músicos Runtown e Falz intervieram.

Mas a verdadeira energia foi injetada mais tarde naquele dia, quando uma mulher chamada Rinu galvanizou outros manifestantes para passar a noite em frente à casa do governo em Lagos.


Com celebridades adicionando sua voz à hashtag #EndSARS, ele saltou para a principal tendência global no Twitter e atraiu o apoio internacional de jogadores de futebol do Reino Unido como Mesut Ozil e Marcus Rashford, músicos e atores.

As estrelas globais da Nigéria, Wizkid e Davido, que também fazem parte desta geração de manifestantes, estiveram fisicamente presentes em Londres e Abuja - onde a presença deste último impediu que os policiais atirassem nos manifestantes.

Músico Davido junto com os manifestantes em Abuja, Nigéria

Os manifestantes também perseguiram repórteres da mídia tradicional em locais de protesto, acusando-os de censurar notícias sobre a campanha #EndSARS e dar uma narrativa diferente para aqueles que não estão online.


Fonte: BBC

55 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
Caneca Oficial

Caneca Oficial

R$ 44,90Preço
Camiseta Oficial

Camiseta Oficial

R$ 39,90Preço
Caneca Personalizada

Caneca Personalizada

R$ 49,90Preço
Camiseta Personalizada

Camiseta Personalizada

R$ 41,90Preço
Caneca Africa Leão

Caneca Africa Leão

R$ 44,90Preço
Camiseta Oficial África

Camiseta Oficial África

R$ 39,90Preço