Djibouti: Com o objetivo de ser o primeiro país africano inteiramente dependente da energia verde

Apoiado por fortes parcerias, o Djibouti está aumentando substancialmente sua participação em energia renovável dentro de sua produção de eletricidade. Sua ambição declarada - tornar-se o primeiro país da África a depender inteiramente da energia verde - foi ridicularizada. Mas esse ceticismo não é totalmente infundado.



Por mais de duas décadas, Djibouti tem estado em uma corrida de energia contra o tempo. As apostas são altas para este pequeno país com um subsolo desprovido de quaisquer combustíveis fósseis, e para o qual a cobertura elétrica é tanto uma questão de desenvolvimento econômico e social como é de soberania nacional.


"Estamos desenvolvendo uma estratégia", diz Yonis Ali Guedi, ministro do setor. O desenvolvimento desse setor permitiria ao país ter os recursos energéticos necessários para colocar em prática as impressionantes infraestruturas industriais urbanas, portuárias e, num futuro não muito distante, que vêm surgindo nos últimos 10 anos, em um contexto sub-regional altamente instável.


Yonis Ali Guedi
Yonis Ali Guedi

Ciente da dificuldade desta equação, Ismaïl Omar Guelleh (IOG) assumiu a questão em 1999. Apenas alguns meses depois de chegar ao poder, o presidente djiboutian assegurou o projeto de interconexão de eletricidade com seu vizinho etíope, que estava em discussão há vários anos entre os dois países. Materializou-se em 2011 com a construção de uma linha de alta tensão de 283 km ligando a cidade etíope de Dire Dawa aos subúrbios da cidade de Djibouti.

"Representa de 60 a 65% do consumo de energia elétrica do país", diz o ministro. Um segundo está sendo concluído para injetar mais 60 MW por dia na rede Djibouti antes do final do ano.


Fonte: The Africa Report

6 visualizações0 comentário
 
Caneca Oficial

Caneca Oficial

R$ 44,90Preço
Camiseta Oficial

Camiseta Oficial

R$ 39,90Preço
Caneca Personalizada

Caneca Personalizada

R$ 49,90Preço
Camiseta Personalizada

Camiseta Personalizada

R$ 41,90Preço