• Nathalia Gomes

Festival de Cinema Africano apresenta três produções árabes

O evento gratuito será realizado de 12 de março (sexta-feira) a 22 de março, incluindo documentários marroquinos e egípcios e um curta-metragem egípcio de ficção.



Uma edição especial da Mostra de Cinemas Africanos será realizada de 12 a 22 de março, por meio de uma parceria com o Cineclube Mário Gusmão, projeto de extensão da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. A programação contará com sete documentários e 14 curtas-metragens de ficção, muitos dos quais estreiam no Brasil. Todos os filmes são legendados em português brasileiro, com exibição disponível apenas em território brasileiro.


Três dos filmes são de 2019: dois longas-metragens – Um Lugar Sob o Sol (Marrocos, 2019, 75 min) e Let's Talk (Egito, 2019, 95 min) – e um curta-metragem de ficção, Henet Ward (Egito, 2020, 23 min), na foto acima.


Todos os filmes serão exibidos online, gratuitamente, através de uma parceria com a plataforma de streaming Spcine Play. Os longas estarão disponíveis por 72 horas após a data de estreia, e há um limite no número de visualizações para cada filme.



Os curtas estarão disponíveis a partir da data de estreia até o final do festival, sem limite de visualizações. Os longas tiveram curadoria de Ana Camila Esteves e da idealizadora do festival Beatriz Leal Riesco.


"Todo o festival foi curado para atender à necessidade de mostrar a estética e as narrativas do cinema africano contemporâneo, que permanece amplamente desconhecida do público brasileiro", dizia um comunicado de imprensa citado por Camila Esteves. Além dos filmes, o festival contará com comentários de especialistas nos três programas de curtas-metragens, uma mesa redonda sobre o cinema documental africano contemporâneo e um catálogo dos filmes com textos de escritores convidados.


Longas-metragens


Os longas-metragens nunca foram exibidos no Brasil. Estas produções africanas contemporâneas foram feitas em países como Quênia, Marrocos, Gana, Egito, Etiópia e República Democrática do Congo. Os documentários giram em torno dos ativismos africanos, fornecendo uma breve visão geral das formas contemporâneas de luta e resistência em diferentes territórios em todo o continente.


Marianne Khoury's Let's Talk vê o diretor e sua filha explorarem quatro gerações de sua família, enquanto ela reflete sobre como é ser uma mulher neste microcosmo da sociedade egípcia contemporânea. De Alexandria ao Cairo, de Paris a Havana, mãe e filha vão em uma viagem pessoal que é tão visceral quanto visual. O tempo todo, eles questionam seus sentimentos e destinos em uma narrativa íntima.


Um Lugar Sob o Sol, de Karim Aitouna, lança luz sobre os comerciantes de rua no Marrocos, retratando de forma sutil e sugestiva suas complexas existências e relações familiares, a rugosidade das ruas e o impacto do progresso urbano sobre eles.


Curtas-metragens


Todos os curtas-metragens em destaque são peças de ficção, e quatro estreiam no Brasil: Henet Ward (Egito), Tab (África do Sul), Troublemaker (Nigéria) e Da Yie (Gana), que foi selecionado para o Oscar 2021.


Os 14 curtas-metragens estão divididos em três programas que permanecerão disponíveis até o final do Festival de Cinema Africano. Cada programa será disponibilizado no Spcine Play a partir das 19h, na data da estreia. Os curtas-metragens tiveram curadoria de Jamille Cazumbá, Ema Ribeiro e Álex Antônio, todos integrantes do Cineclube Mário Gusmão. Os programas são resultado de um esforço de treinamento em curadoria.


Henet Ward, de Morad Mostafa, conta a história de Halima, uma pintora sudanesa de henna que vai até a casa de uma jovem noiva egípcia para prepará-la para o casamento. Ward, sua filha de sete anos, faz uma viagem exploratória do local. Do ponto de vista de Ward, o encontro das duas mulheres evolui de relacionamento cúmplice para tensões repentinas.


A programação completa está disponível no site do Festival.


Como assistir


Os espectadores são obrigados a ir ao site do Spcine Play e, em seguida, fazer um rápido processo de cadastro na plataforma parceira Looke. Em seguida, basta clicar na aba Mostra de Cinemas Africanos e chooese o título desejado.


Esta edição especial do Festival de Cinema Africano é uma oferta de Ana Camila Comunicação e Cultura e Cineclube Mário Gusmão, com parceria da Spcine Play, com apoio financeiro do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia), sob a Lei Aldir Blanc, em parceria com a Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo.


Filmes árabes em destaque


Terça-feira (16): Um Lugar Sob o Sol (Marrocos)


Quarta-feira (17): Curta-metragem programa 3: Corpo-território: espaços transversais. Filmes: Ethereality (Ruanda), Henet Ward (Egito), Le Bleu Blanc Rouge de mes Cheveux (França), Gagarine (França).


Domingo (21): Vamos Falar (Egito)


Festival de Cinema Africano 12 a 22 de março de 2021 Spcine Play Online e gratuitamente

Saiba mais: mostradecinemasafricanos.com

Instagram: @mostradecinemasafricanos Facebook: /mostradecinemasafricanos




Fonte: Anba

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
Caneca Oficial

Caneca Oficial

R$ 44,90Preço
Camiseta Oficial

Camiseta Oficial

R$ 39,90Preço
Caneca Personalizada

Caneca Personalizada

R$ 49,90Preço