Retorno à África é prioridade para a Fórmula 1 nos próximos anos, revela diretora

Diretora de promoções de corridas da Fórmula 1, a americana Chloe Targett-Adams revelou que a prioridade para a entrada de novos eventos no calendário é na África. A categoria não visita o continente desde 1993, ano da última edição do GP da África do Sul, e o heptacampeão Lewis Hamilton manifestou o desejo de correr na África. Recentemente reformado, o tradicional autódromo de Kyalami é uma das possibilidades para receber uma corrida, mas o Marrocos, que recebeu a decisão do campeonato de 1958, é outra opção.


Chloe Targett-Adams
Chloe Targett-Adams

Concordo totalmente com Lewis, a África é um continente em que não corremos, e isso é simplesmente errado. É um lugar que queremos muito, é a prioridade. Há alguns anos estamos em negociações com as opções possíveis. E esperamos que, no fim das contas, sejamos capazes de realizar uma corrida lá perto ou num meio-termo - disse a diretora em videoconferência.


Autódromo de Kyalami
Autódromo de Kyalami

Outra possibilidade que vem ganhando força nos últimos dias é a de se realizar uma segunda corrida nos Estados Unidos. Dono do autódromo de Indianápolis, Roger Penske revelou a intenção de estar preparado para receber uma prova de F1, e o CEO da categoria, Stefano Domenicali, confirmou essa intenção.


Ao lado da África, os EUA continuam sendo uma prioridade estratégica clara. Temos uma grande corrida em Austin agora, onde estamos ansiosos para trabalhar com nosso promotor por mais alguns anos. Mas estamos olhando para uma segunda oportunidade de corrida, um local de destino, e procurando construir essa proposta de corrida dos EUA. Igualmente na Ásia, não escondemos o fato de que essa também é uma prioridade-chave - ratificou Targett-Adams.


Por fim, Targett-Adams revelou que os planos de realização de uma prova no Vietnã não estão descartados. A primeira edição do evento deveria ter acontecido em 2020, mas a pandemia de coronavírus e uma crise política envolvendo a prisão do ex-prefeito de Hanoi, o principal incentivador da corrida, causaram a saída do calendário.


O Vietnã é um local de corrida incrivelmente emocionante para a F1. Divisão demográfica extremamente jovem no país, setor comercial vibrante, estamos muito, muito animados para correr lá. E 2020 era para ter a primeira corrida, com um circuito incrível construído nos arredores de Hanói. E então, de forma totalmente compreensível, ninguém quer lançar uma primeira corrida no meio de uma pandemia. Estamos trabalhando em alguns problemas localizados com algumas mudanças no governo em andamento também, então decidimos e concordamos com nosso promotor, Vingroup, que 2021 simplesmente não era o momento certo para isso - comentou Targett-Adams.



Fonte: Globo Esporte

1 visualização0 comentário
 
Caneca Oficial

Caneca Oficial

R$ 44,90Preço
Camiseta Oficial

Camiseta Oficial

R$ 39,90Preço
Caneca Personalizada

Caneca Personalizada

R$ 49,90Preço
Camiseta Personalizada

Camiseta Personalizada

R$ 41,90Preço